2Corp

Gestão Empresarial: Em Época de Inflação Alta

Gestão Empresarial: Em Época de Inflação Alta
Gestão Empresarial: Em Época de Inflação Alta São muitas as causas, consequências e setores impactados pela inflação. Alguns setores até conseguem ter ganhos com a inflação no curto prazo, como o setor financeiro. No longo prazo, à medida que a capacidade de compra geral diminui, todos os setores da economia acabam sendo prejudicados pela retração da renda. A gestão empresarial precisa estar mais atenta do que nunca em tempos de inflação alta e qualquer desatenção, faça não, pode ser a gota d'água que vai afetar negativamente a margem do seu negócio (obrigado Chico!). Os males da inflação alta A principal característica do ambiente inflacionário é a que a gestão empresarial perde a capacidade de fazer boas previsões do custo e não consegue precificar de maneira ótima, podendo chegar facilmente a uma situação de prejuízo recorrente. A gestão empresarial das empresas médias e pequenas fica extremamente pressionada com cada área atribuindo às demais a causa da perda de lucratividade. É a hora da liderança assumir o timão do barco e colocar todas as áreas remando na mesma direção. Apesar da inflação alta atingir de forma distinta cada setor, algumas abordagens servem a todos os setores. Neste blog vamos falar de três dessas abordagens, encurtar prazos de validade dos preços, redobrar as atenções com custo e melhorar o desempenho das negociações com fornecedores e clientes. Como definir o prazo de validade dos preços em tempo de inflação alta? Em tempos de inflação alta os preços variam mais rapidamente e, portanto, os preços dos produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa precisam ser atualizados mais rapidamente. As tabelas de preço de produtos e serviços que valiam por um ano devem ser revisadas a cada 3 meses. Desta forma se conseguirá diminuir os impactos da alta dos fornecedores e se manter competitivo no mercado. Embutir margens maiores para se proteger dessas variações pode tornar o seu produto ou serviço menos competitivos. A melhor estratégia para a gestão empresarial é reajustar o menos possível os seus preços, mas aumentar a frequência das atualizações. Para os serviços recorrentes, normalmente regulados por um contrato com o cliente, a recomendação é incluir no contrato uma cláusula prevendo a possibilidade das partes negociarem um re-equilíbrio econômico do contrato, no caso em que os custos para a prestação dos serviços aumentem em mais de X% (valor a ser negociado), no período de 3 ou 4 meses. Esta é uma forma justa para os dois lados. Tanto o cliente quanto o prestador do serviço terão uma certa previsibilidade dos custos no médio prazo. Ninguém será surpreendido por aumentos repentinos. Como monitorar os custos em tempo de inflação alta? Em época de inflação alta as empresas e pessoas perdem a referência de quanto custa produtos e serviços, devido a frequência com que esses preços mudam em prazos muito curtos. Se a gestão quiser se proteger demais vai aumentar as suas margens, mas vai perder competitividade. Se você tiver adotado a recomendação número um, a sua empresa terá maior possibilidade de manter margens mais competitivas. Mas isso depende da sua capacidade de acompanhar com lupa os custos para produzir e vender os seus produtos ou serviços. A gestão empresarial precisa responder a três perguntas chaves: Existe maneira diferente de fazer o que a nossa empresa faz e que seja mais barato do que a empresa está fazendo atualmente? Temos fornecedores que "topariam" segurar preços connosco para aumentarmos a participação de mercado, praticando um preço menor que a concorrência? Existem outros fornecedores no mercado que praticam preços menores para os mesmos produtos ou serviços? A combinação das respostas a essas 3 perguntas poderá colocar a sua empresa em posição diferenciada para competir em tempos de inflação alta. Dicas para negociar melhor em tempo de inflação Para implementar as duas sugestões anteriores a chave será a capacidade da gestão empresarial negociar bem com os seus clientes e fornecedores. As melhores táticas para uma boa negociação é negociar sempre em boa fé e praticar o comércio justo para os dois lados numa negociação. Além disso, a gestão empresarial pode tirar proveito das experiências internas de negociação. E de graça! O time que negocia compras e o time comercial que traz os clientes para a empresa têm uma larga experiência em negociação. A troca dessas experiências pode trazer uma melhoria na capacidade de negociação dos dois setores e contribuir para a empresa superar as dificuldades da época de inflação alta, sem perder parcela do mercado ou até aumentando a sua participação no mercado. A terceirização da retaguarda é uma ótima solução para a sua empresa contar com um time qualificado, com experiência em diferentes setores, que permitirá que os executivos da sua empresa se concentrem na conquista de novos mercados e clientes. Visite o site e conheça as soluções oferecidas pela 2Corp que poderão ajudar a sua empresa a estar mais bem preparada para praticar uma gestão empresarial competente em tempos de inflação alta.

São muitas as causas, consequências e setores impactados pela inflação. Alguns setores até conseguem ter ganhos com a inflação no curto prazo, como o setor financeiro. No longo prazo, à medida que a capacidade de compra geral diminui, todos os setores da economia acabam sendo prejudicados pela retração da renda. A gestão empresarial precisa estar mais atenta do que nunca em tempos de inflação alta e qualquer desatenção, faça não, pode ser a gota d’água que vai afetar negativamente a margem do seu negócio (obrigado Chico!).

Os males da inflação alta

Gestão Empresarial: Em Época de Inflação Alta  São muitas as causas, consequências e setores impactados pela inflação. Alguns setores até conseguem ter ganhos com a inflação no curto prazo, como o setor financeiro. No longo prazo, à medida que a capacidade de compra geral diminui, todos os setores da economia acabam sendo prejudicados pela retração da renda. A gestão empresarial precisa estar mais atenta do que nunca em tempos de inflação alta e qualquer desatenção, faça não, pode ser a gota d'água que vai afetar negativamente a margem do seu negócio (obrigado Chico!). Os males da inflação alta A principal característica do ambiente inflacionário é a que a gestão empresarial perde a capacidade de fazer boas previsões do custo e não consegue precificar de maneira ótima, podendo chegar facilmente a uma situação de prejuízo recorrente. A gestão empresarial das empresas médias e pequenas fica extremamente pressionada com cada área atribuindo às demais a causa da perda de lucratividade. É a hora da liderança assumir o timão do barco e colocar todas as áreas remando na mesma direção. Apesar da inflação alta atingir de forma distinta cada setor, algumas abordagens servem a todos os setores. Neste blog vamos falar de três dessas abordagens, encurtar prazos de validade dos preços, redobrar as atenções com custo e melhorar o desempenho das negociações com fornecedores e clientes. Como definir o prazo de validade dos preços em tempo de inflação alta? Em tempos de inflação alta os preços variam mais rapidamente e, portanto, os preços dos produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa precisam ser atualizados mais rapidamente. As tabelas de preço de produtos e serviços que valiam por um ano devem ser revisadas a cada 3 meses. Desta forma se conseguirá diminuir os impactos da alta dos fornecedores e se manter competitivo no mercado. Embutir margens maiores para se proteger dessas variações pode tornar o seu produto ou serviço menos competitivos. A melhor estratégia para a gestão empresarial é reajustar o menos possível os seus preços, mas aumentar a frequência das atualizações. Para os serviços recorrentes, normalmente regulados por um contrato com o cliente, a recomendação é incluir no contrato uma cláusula prevendo a possibilidade das partes negociarem um re-equilíbrio econômico do contrato, no caso em que os custos para a prestação dos serviços aumentem em mais de X% (valor a ser negociado), no período de 3 ou 4 meses. Esta é uma forma justa para os dois lados. Tanto o cliente quanto o prestador do serviço terão uma certa previsibilidade dos custos no médio prazo. Ninguém será surpreendido por aumentos repentinos. Como monitorar os custos em tempo de inflação alta? Em época de inflação alta as empresas e pessoas perdem a referência de quanto custa produtos e serviços, devido a frequência com que esses preços mudam em prazos muito curtos. Se a gestão quiser se proteger demais vai aumentar as suas margens, mas vai perder competitividade. Se você tiver adotado a recomendação número um, a sua empresa terá maior possibilidade de manter margens mais competitivas. Mas isso depende da sua capacidade de acompanhar com lupa os custos para produzir e vender os seus produtos ou serviços. A gestão empresarial precisa responder a três perguntas chaves: Existe maneira diferente de fazer o que a nossa empresa faz e que seja mais barato do que a empresa está fazendo atualmente? Temos fornecedores que "topariam" segurar preços connosco para aumentarmos a participação de mercado, praticando um preço menor que a concorrência? Existem outros fornecedores no mercado que praticam preços menores para os mesmos produtos ou serviços? A combinação das respostas a essas 3 perguntas poderá colocar a sua empresa em posição diferenciada para competir em tempos de inflação alta. Dicas para negociar melhor em tempo de inflação Para implementar as duas sugestões anteriores a chave será a capacidade da gestão empresarial negociar bem com os seus clientes e fornecedores. As melhores táticas para uma boa negociação é negociar sempre em boa fé e praticar o comércio justo para os dois lados numa negociação. Além disso, a gestão empresarial pode tirar proveito das experiências internas de negociação. E de graça! O time que negocia compras e o time comercial que traz os clientes para a empresa têm uma larga experiência em negociação. A troca dessas experiências pode trazer uma melhoria na capacidade de negociação dos dois setores e contribuir para a empresa superar as dificuldades da época de inflação alta, sem perder parcela do mercado ou até aumentando a sua participação no mercado. A terceirização da retaguarda é uma ótima solução para a sua empresa contar com um time qualificado, com experiência em diferentes setores, que permitirá que os executivos da sua empresa se concentrem na conquista de novos mercados e clientes. Visite o site e conheça as soluções oferecidas pela 2Corp que poderão ajudar a sua empresa a estar mais bem preparada para praticar uma gestão empresarial competente em tempos de inflação alta.      A principal característica do ambiente inflacionário é a que a gestão empresarial perde a capacidade de fazer boas previsões do custo e não consegue precificar de maneira ótima, podendo chegar facilmente a uma situação de prejuízo recorrente. A gestão empresarial das empresas médias e pequenas fica extremamente pressionada com cada área atribuindo às demais a causa da perda de lucratividade. É a hora da liderança assumir o timão do barco e colocar todas as áreas remando na mesma direção.

Apesar da inflação alta atingir de forma distinta cada setor, algumas abordagens servem a todos os setores. Neste blog vamos falar de três dessas abordagens, encurtar prazos de validade dos preços, redobrar as atenções com custo e melhorar o desempenho das negociações com fornecedores e clientes.

Como definir o prazo de validade dos preços em tempo de inflação alta?

Em tempos de inflação alta os preços variam mais rapidamente e, portanto, os preços dos produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa precisam ser atualizados mais rapidamente.

As tabelas de preço de produtos e serviços que valiam por um ano devem ser revisadas a cada 3 meses. Desta forma se conseguirá diminuir os impactos da alta dos fornecedores e se manter competitivo no mercado. Embutir margens maiores para se proteger dessas variações pode tornar o seu produto ou serviço menos competitivos. A melhor estratégia para a gestão empresarial é reajustar o menos possível os seus preços, mas aumentar a frequência das atualizações.

Para os serviços recorrentes, normalmente regulados por um contrato com o cliente, a recomendação é incluir no contrato uma cláusula prevendo a possibilidade das partes negociarem um reequilíbrio econômico do contrato, no caso em que os custos para a prestação dos serviços aumentem em mais de X% (valor a ser negociado), no período de 3 ou 4 meses. Esta é uma forma justa para os dois lados. Tanto o cliente quanto o prestador do serviço terão uma certa previsibilidade dos custos no médio prazo. Ninguém será surpreendido por aumentos repentinos.

Como monitorar os custos em tempo de inflação alta?

Gestão Empresarial: Em Época de Inflação Alta  São muitas as causas, consequências e setores impactados pela inflação. Alguns setores até conseguem ter ganhos com a inflação no curto prazo, como o setor financeiro. No longo prazo, à medida que a capacidade de compra geral diminui, todos os setores da economia acabam sendo prejudicados pela retração da renda. A gestão empresarial precisa estar mais atenta do que nunca em tempos de inflação alta e qualquer desatenção, faça não, pode ser a gota d'água que vai afetar negativamente a margem do seu negócio (obrigado Chico!). Os males da inflação alta A principal característica do ambiente inflacionário é a que a gestão empresarial perde a capacidade de fazer boas previsões do custo e não consegue precificar de maneira ótima, podendo chegar facilmente a uma situação de prejuízo recorrente. A gestão empresarial das empresas médias e pequenas fica extremamente pressionada com cada área atribuindo às demais a causa da perda de lucratividade. É a hora da liderança assumir o timão do barco e colocar todas as áreas remando na mesma direção. Apesar da inflação alta atingir de forma distinta cada setor, algumas abordagens servem a todos os setores. Neste blog vamos falar de três dessas abordagens, encurtar prazos de validade dos preços, redobrar as atenções com custo e melhorar o desempenho das negociações com fornecedores e clientes. Como definir o prazo de validade dos preços em tempo de inflação alta? Em tempos de inflação alta os preços variam mais rapidamente e, portanto, os preços dos produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa precisam ser atualizados mais rapidamente. As tabelas de preço de produtos e serviços que valiam por um ano devem ser revisadas a cada 3 meses. Desta forma se conseguirá diminuir os impactos da alta dos fornecedores e se manter competitivo no mercado. Embutir margens maiores para se proteger dessas variações pode tornar o seu produto ou serviço menos competitivos. A melhor estratégia para a gestão empresarial é reajustar o menos possível os seus preços, mas aumentar a frequência das atualizações. Para os serviços recorrentes, normalmente regulados por um contrato com o cliente, a recomendação é incluir no contrato uma cláusula prevendo a possibilidade das partes negociarem um re-equilíbrio econômico do contrato, no caso em que os custos para a prestação dos serviços aumentem em mais de X% (valor a ser negociado), no período de 3 ou 4 meses. Esta é uma forma justa para os dois lados. Tanto o cliente quanto o prestador do serviço terão uma certa previsibilidade dos custos no médio prazo. Ninguém será surpreendido por aumentos repentinos. Como monitorar os custos em tempo de inflação alta? Em época de inflação alta as empresas e pessoas perdem a referência de quanto custa produtos e serviços, devido a frequência com que esses preços mudam em prazos muito curtos. Se a gestão quiser se proteger demais vai aumentar as suas margens, mas vai perder competitividade. Se você tiver adotado a recomendação número um, a sua empresa terá maior possibilidade de manter margens mais competitivas. Mas isso depende da sua capacidade de acompanhar com lupa os custos para produzir e vender os seus produtos ou serviços. A gestão empresarial precisa responder a três perguntas chaves: Existe maneira diferente de fazer o que a nossa empresa faz e que seja mais barato do que a empresa está fazendo atualmente? Temos fornecedores que "topariam" segurar preços connosco para aumentarmos a participação de mercado, praticando um preço menor que a concorrência? Existem outros fornecedores no mercado que praticam preços menores para os mesmos produtos ou serviços? A combinação das respostas a essas 3 perguntas poderá colocar a sua empresa em posição diferenciada para competir em tempos de inflação alta. Dicas para negociar melhor em tempo de inflação Para implementar as duas sugestões anteriores a chave será a capacidade da gestão empresarial negociar bem com os seus clientes e fornecedores. As melhores táticas para uma boa negociação é negociar sempre em boa fé e praticar o comércio justo para os dois lados numa negociação. Além disso, a gestão empresarial pode tirar proveito das experiências internas de negociação. E de graça! O time que negocia compras e o time comercial que traz os clientes para a empresa têm uma larga experiência em negociação. A troca dessas experiências pode trazer uma melhoria na capacidade de negociação dos dois setores e contribuir para a empresa superar as dificuldades da época de inflação alta, sem perder parcela do mercado ou até aumentando a sua participação no mercado. A terceirização da retaguarda é uma ótima solução para a sua empresa contar com um time qualificado, com experiência em diferentes setores, que permitirá que os executivos da sua empresa se concentrem na conquista de novos mercados e clientes. Visite o site e conheça as soluções oferecidas pela 2Corp que poderão ajudar a sua empresa a estar mais bem preparada para praticar uma gestão empresarial competente em tempos de inflação alta.

Em época de inflação alta as empresas e pessoas perdem a referência de quanto custa produtos e serviços, devido a frequência com que esses preços mudam em prazos muito curtos.

Se a gestão quiser se proteger demais vai aumentar as suas margens, mas vai perder competitividade. Se você tiver adotado a recomendação número um, a sua empresa terá maior possibilidade de manter margens mais competitivas. Mas isso depende da sua capacidade de acompanhar com lupa os custos para produzir e vender os seus produtos ou serviços. A gestão empresarial precisa responder a três perguntas chaves:

Existe maneira diferente de fazer o que a nossa empresa faz e que seja mais barato do que a empresa está fazendo atualmente?

Temos fornecedores que “topariam” segurar preços conosco para aumentarmos a participação de mercado, praticando um preço menor que a concorrência?

Existem outros fornecedores no mercado que praticam preços menores para os mesmos produtos ou serviços?

A combinação das respostas a essas 3 perguntas poderá colocar a sua empresa em posição diferenciada para competir em tempos de inflação alta.

Dicas para negociar melhor em tempo de inflação

Gestão Empresarial: Em Época de Inflação Alta  São muitas as causas, consequências e setores impactados pela inflação. Alguns setores até conseguem ter ganhos com a inflação no curto prazo, como o setor financeiro. No longo prazo, à medida que a capacidade de compra geral diminui, todos os setores da economia acabam sendo prejudicados pela retração da renda. A gestão empresarial precisa estar mais atenta do que nunca em tempos de inflação alta e qualquer desatenção, faça não, pode ser a gota d'água que vai afetar negativamente a margem do seu negócio (obrigado Chico!). Os males da inflação alta A principal característica do ambiente inflacionário é a que a gestão empresarial perde a capacidade de fazer boas previsões do custo e não consegue precificar de maneira ótima, podendo chegar facilmente a uma situação de prejuízo recorrente. A gestão empresarial das empresas médias e pequenas fica extremamente pressionada com cada área atribuindo às demais a causa da perda de lucratividade. É a hora da liderança assumir o timão do barco e colocar todas as áreas remando na mesma direção. Apesar da inflação alta atingir de forma distinta cada setor, algumas abordagens servem a todos os setores. Neste blog vamos falar de três dessas abordagens, encurtar prazos de validade dos preços, redobrar as atenções com custo e melhorar o desempenho das negociações com fornecedores e clientes. Como definir o prazo de validade dos preços em tempo de inflação alta? Em tempos de inflação alta os preços variam mais rapidamente e, portanto, os preços dos produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa precisam ser atualizados mais rapidamente. As tabelas de preço de produtos e serviços que valiam por um ano devem ser revisadas a cada 3 meses. Desta forma se conseguirá diminuir os impactos da alta dos fornecedores e se manter competitivo no mercado. Embutir margens maiores para se proteger dessas variações pode tornar o seu produto ou serviço menos competitivos. A melhor estratégia para a gestão empresarial é reajustar o menos possível os seus preços, mas aumentar a frequência das atualizações. Para os serviços recorrentes, normalmente regulados por um contrato com o cliente, a recomendação é incluir no contrato uma cláusula prevendo a possibilidade das partes negociarem um re-equilíbrio econômico do contrato, no caso em que os custos para a prestação dos serviços aumentem em mais de X% (valor a ser negociado), no período de 3 ou 4 meses. Esta é uma forma justa para os dois lados. Tanto o cliente quanto o prestador do serviço terão uma certa previsibilidade dos custos no médio prazo. Ninguém será surpreendido por aumentos repentinos. Como monitorar os custos em tempo de inflação alta? Em época de inflação alta as empresas e pessoas perdem a referência de quanto custa produtos e serviços, devido a frequência com que esses preços mudam em prazos muito curtos. Se a gestão quiser se proteger demais vai aumentar as suas margens, mas vai perder competitividade. Se você tiver adotado a recomendação número um, a sua empresa terá maior possibilidade de manter margens mais competitivas. Mas isso depende da sua capacidade de acompanhar com lupa os custos para produzir e vender os seus produtos ou serviços. A gestão empresarial precisa responder a três perguntas chaves: Existe maneira diferente de fazer o que a nossa empresa faz e que seja mais barato do que a empresa está fazendo atualmente? Temos fornecedores que "topariam" segurar preços connosco para aumentarmos a participação de mercado, praticando um preço menor que a concorrência? Existem outros fornecedores no mercado que praticam preços menores para os mesmos produtos ou serviços? A combinação das respostas a essas 3 perguntas poderá colocar a sua empresa em posição diferenciada para competir em tempos de inflação alta. Dicas para negociar melhor em tempo de inflação Para implementar as duas sugestões anteriores a chave será a capacidade da gestão empresarial negociar bem com os seus clientes e fornecedores. As melhores táticas para uma boa negociação é negociar sempre em boa fé e praticar o comércio justo para os dois lados numa negociação. Além disso, a gestão empresarial pode tirar proveito das experiências internas de negociação. E de graça! O time que negocia compras e o time comercial que traz os clientes para a empresa têm uma larga experiência em negociação. A troca dessas experiências pode trazer uma melhoria na capacidade de negociação dos dois setores e contribuir para a empresa superar as dificuldades da época de inflação alta, sem perder parcela do mercado ou até aumentando a sua participação no mercado. A terceirização da retaguarda é uma ótima solução para a sua empresa contar com um time qualificado, com experiência em diferentes setores, que permitirá que os executivos da sua empresa se concentrem na conquista de novos mercados e clientes. Visite o site e conheça as soluções oferecidas pela 2Corp que poderão ajudar a sua empresa a estar mais bem preparada para praticar uma gestão empresarial competente em tempos de inflação alta.      Para implementar as duas sugestões anteriores a chave será a capacidade da gestão empresarial negociar bem com os seus clientes e fornecedores. As melhores táticas para uma boa negociação é negociar sempre em boa fé e praticar o comércio justo para os dois lados numa negociação.

Além disso, a gestão empresarial pode tirar proveito das experiências internas de negociação. E de graça! O time que negocia compras e o time comercial que traz os clientes para a empresa têm uma larga experiência em negociação. A troca dessas experiências pode trazer uma melhoria na capacidade de negociação dos dois setores e contribuir para a empresa superar as dificuldades da época de inflação alta, sem perder parcela do mercado ou até aumentando a sua participação no mercado.

A terceirização da retaguarda é uma ótima solução para a sua empresa contar com um time qualificado, com experiência em diferentes setores, que permitirá que os executivos da sua empresa se concentrem na conquista de novos mercados e clientes.

Visite o site e conheça as soluções oferecidas pela 2Corp que poderão ajudar a sua empresa a estar mais bem preparada para praticar uma gestão empresarial competente em tempos de inflação alta.

Entre em Contato | 2Corp

Otimizamos os processos, definimos metas, lideramos a solução e medimos os resultados

(21) 99031-6004